Exobiologia e as Teorias Decorrentes


Muitos consideram extravagante a existência de vida fora do planeta terra. Afinal “somos a obra de Deus” e então a vida fora da terra é impossível e por muitas provas dadas ou não, continua a ser impossível. Então aqui vai um tema interessante para verem e debaterem.
O princípio da mediocridade é a noção da filosofia da ciência de que não há nada de especial com o ser humano ou com a Terra. É uma extensão do princípio de Copérnico, que diz que a Terra não é um planeta especial, numa posição privilegiada ou central do Universo. É utilizada como uma heurística para a posição da Terra e também como uma afirmação filosófica sobre a existência da humanidade. Num contexto mais amplo, o princípio da mediocridade diz que sempre que se observa um fenómeno, tal fenómeno é uma dentre muitas ocorrências; se alguém testemunha um evento extraordinário, deve-se assumir que tal evento ocorreu ou ocorrerá mais de uma vez, caso haja circustâncias propícias.

Imagem de um suposto alienigena de raça Gray


Ou seja, pelo principio da mediocridade será perfeitamente possível reproduzir vida complexa como na terra, desde que para isso hajam circunstancias favoráveis. Além disso esta teoria afirma que somos um planeta em que não existe nada de especial e como o nosso muitos devem haver espalhados pelo universo com vida tão complexa ou mais que nós. Isto evidentemente não faz muito sentido senão já teríamos encontrado vida inteligente fora do planeta. Contando claro que os milhares de avistamentos e reportes sobre raptos, avistamentos e testes em seres humanos são falsos. Então logicamente existem milhares de outros seres tão capazes ou mais do que o ser humano certo? Talvez não…
Pelo Paradoxo de Fermi é uma contradição aparente entre as altas estimativas de probabilidade de existência de civilizações extraterrestres e a falta de evidências para, ou contato com, tais civilizações.
Ou seja se realmente o principio da mediocridade estiver certa então estamos num paradoxo. Como tal vamos arranjar respostas para não ficarmos num beco sem saída certo?
Então vamos pela hipótese da terra rara. Em astronomia planetária e astrobiologia, a hipótese da terra rara estipula que a emergência de vida complexa multicelular (metazoa) na terra requereu uma combinação improvável de eventos e circunstâncias astrofísicos e geológicos.
A hipótese da terra rara é o oposto do princípio da mediocridade, defendido por Carl Sagan e Frank Drake, entre outros. A hipótese da terra rara defende que os planetas, sistemas solares e regiões galácticas que são tão propícias à vida complexa como são a Terra, o nosso sistema solar e a nossa região da Via Láctea são provavelmente muito raros. Conclui assim que a vida complexa não é comum, a hipótese da terra rara resolve o paradoxo de fermi: “se seres extraterrestres são comuns, por que não os vemos ou detectamos?”
Então resumimos que não é fácil a existencia de vida fora do planeta terra e que na verdade a terra é uma perola no universo. O que não torna impossivel a existencia de uma ou várias formas de vida complexas, na verdade não é assim tão dificil. O problema é que limitamos a vida á nossa propria existencia e claro, formas de vida como conhecemos no nosso planeta será bem mais dificil de encontrar.  O certo é que o meteorito marciano ALH84001 mostrou formações microscópicas que podem ter sido originadas por vida fora da Terra. Além disso vários avanços cientificos cada vez mais sustentam a hipotese de vida fora no nosso planeta.

Aqui temos uma de duas opções, ou acreditamos na hipotese de terra rara ou numa conspiração.
Realmente temos muita coisa por explicar, desde casos infames como o ET de varguinha até ao projecto Seti@Home
que já deu resultados. Inclusive vários objetos cujo o proposito ainda não foi encontrado de há milhares de anos. Fica por explicar também como é que nas terras santas há imagens tão extensivas mas tão extensivas que só podem ser vistas de helicóptero. Foram feitas para humanos que ainda nem imaginavam que poderiam vir a voar um dia? Imagens de “Deuses” que foram vistos pelos antigos e que lhes deram ofertas pessoalmente. Imagens essas de repteis humanoides.


O  certo é que estudos recentes apontam para mudanças drásticas nos relatos mais recentes entre as “vitimas raptadas” quando reportam o sucedido ás autoridades cada vez falam mais de grays(os cabeçudos cinzentos) e os reptilianos (os lagartos bípedes). O curioso é que essas duas supostas espécies são as que estão na moda nas séries de fição cientifica na televisão. Estaremos a ser altamente influenciados pela televisão?

Penso que é uma resposta obvia.
Será que se realmente existir vida fora do nosso planeta tem de ser sustentada a oxigénio e carbono? Ou poderá ser constituida a partir de azoto por exemplo.
Constituintes do corpo humano
numa pessoa que pesa 60 kg
Constituinte Peso[47] Percentagem de átomos[47]
Oxigênio            38,8 kg 25,5%
Carbono            10,9 kg 9,5%
Hidrogênio       6,0 kg 63,0%
Nitrogênio        1,9 kg 1,4%
Outros                2,4 kg 0,6%

0 Responses to “Exobiologia e as Teorias Decorrentes”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 168 outros seguidores

Calendário de posts

Junho 2010
M T W T F S S
« Maio   Ago »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

RSS Aquela cena Chata

  • Ocorreu um erro; é provável que o feed esteja indisponível. Tente novamente mais tarde.

Visualizações ao blog

  • 54,257 visitas

%d bloggers like this: