Cientistas descobrem bactéria “alienigena”


A Nasa, agência espacial americana, não explicou exatamente como os cientistas chegaram à bactéria capaz de substituir o fósforo pelo arsenio no seu DNA na entrevista para imprensa realizada na tarde desta quinta-feira.

A autora do estudo, Felisa Wolfe-Simon, do Instituto de Astrobiologia da Nasa e do Serviço Geológico dos EUA, também não revelou ao certo como vai dar continuidade aos estudos e se pretende testar outros elementos químico na bactéria estudada ou em outros micro-organismos. “Tenho muitas ideias”, sintetizou.

A bactéria anunciada hoje pela Nasa foi encontrada num lago na Califórnia e incorpora no seu ADN o arsénio, um elemento tóxico que, em tese, não deveria fazer parte da química da vida.

Substituição do fosforo por arsénio

Para fazer isto, o micro-organismo substituiu o fósforo — definido pelos biólogos como um dos seis elementos químicos necessários à vida — pelo arsénio.

“É como estar vivo de uma maneira completamente diferente”, definiu a astrobióloga american Pamela Conrad, que também participou na conferencia de imprensa.

Felisa disse que sempre foi interessada “em excepções à regra” e que agora serão necessárias muitas novas pesquisas para explicar o fenómeno da bactéria mutante.

Para Conrad, a descoberta abre todo um novo campo de pesquisa. “Nós aumentámos sensivelmente nossas perspectivas”, disse.

ESPECULAÇÕES

Desde o anúncio da coletiva à imprensa, surgiram especulações que se duplicaram em fóruns e blogs –alguns leitores, inclusive, esperavam revelações bombásticas sobre um extraterrestre.

A bactéria localizada não é um tipo comum. O micro-organismo pertence ao grupo das halomonadáceas, que vive num lago, em uma região gélida da Califórnia, e substituiu o fósforo por arsênio.

Além do fósforo, os outros elementos químicos essenciais à vida são o carbono, o hidrogênio, o nitrogênio, o oxigênio e o enxofre.

O dado que surpreende é que, mesmo sendo privada desse elemento, em condições parecidas às extraterrestres, a estranha bactéria sobreviveu e se multiplicou.

Como bem explicou Douglas Galante, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP, “é uma quebra de paradigma sobre o que realmente é necessário à vida”, e esse pode ser só o início para outras descobertas semelhantes.

O artigo sobre a bactéria será publicada numa edição futura da revista “Science”.

 

Não sei quem está admirado com a descoberta mas eu certamente não estou.

4 Responses to “Cientistas descobrem bactéria “alienigena””


  1. 1 Liliana Pinto Dezembro 2, 2010 às 11:22 pm

    Muito bom😉

    • 2 Perfect Harmony Dezembro 3, 2010 às 1:13 am

      Comentário da Lilinha +.+
      Já posso morrer feliz🙂

  2. 3 Sooth' Dezembro 5, 2010 às 10:56 pm

    Sempre me disseram que não podia ser deste planeta… Agora acredito!

    • 4 Perfect Harmony Dezembro 6, 2010 às 1:02 am

      Então vens de onde?


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 168 outros seguidores

Calendário de posts

Dezembro 2010
M T W T F S S
« Nov   Jan »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

RSS Aquela cena Chata

  • Ocorreu um erro; é provável que o feed esteja indisponível. Tente novamente mais tarde.

Visualizações ao blog

  • 54,257 visitas

%d bloggers like this: