Porque não? e a minha tipologia junguiana


Hoje vou responder a duas meninas. Vou dirigir-me há Bia por uma questão de conveniência e integrar aqui também a resposta para a Maria. Agradeço ás duas meninas a participação.

…hoje em dia acho é-se demasiado cauteloso e pouco arriscado… estamos sempre numa de segurança e conforto… a maior parte das pessoas são conformistas, e aceitam qualquer coisa… não tentam ir alem… têm medo do que nao conhecem!

Mas o desconhecido é tudo o que há de bom neste mundo… ainda nao está tocado e manipulado… porquê ter medo do que nao se conhece?.. e porque nao dar uma oportunidade?

Isto pode aplicar-se a tudo na vida já reparaste?: pessoas, sitios, viagens, trabalho, relaçoes, lazer, amizades, comidas, até drogas…

Nem sempre tem resultados fantasticos… mas ao menos experimentas… e podes falar acerca disso… e as experiencias que falham… terão mesmo falhado? de certo modo aprendeste algo com elas… entao nao falharam nao totalidade🙂

Poderias escrever sobre alguns exemplos práticos interessantes que tu conheças😛

Good luck😛

-Bia Santos

 

Gostaria de saber a tua tipologia junguiana…

-Maria Ferreira

 

Um pouco atrasado neste artigo mas tenho andado com pouco tempo.
Para dizer a verdade arriscar e eu não somos compatíveis.  Pela tipologia junguiana sou um INTJ e tenho algumas características disso mesmo. Abaixo fica uma lista com o que alguns amigos me identificam a negrito e com o que não me identificam a vermelho:

 

Solitário, mais interessado em atividades intelectuais que em relações amorosas ou familiares,
não é muito altruísta, não muito elogioso, preferia estar sem amigos do que
desempregado, observador, valoriza a solidão, perfeccionista, individual, reservado, não muito
divertido, escondido, céptico, tende a não gostar da maioria das pessoas, socialmente
desconfortável, não fisicamente carinhoso, infeliz, não fala de sentimentos, difícil de impressionar, analítico, gosta de coisas esotéricas, tende a ser pessimista, e não espontâneo, propenso a insatisfação, pouco falador, não pensa que é esquisito mas os outros sim, responsável, pode ser insensível ou ambivalente com as desgraças dos outros, ordenado, limpo, organizado, habituado ao seu lado negro,
tende a não valorizar a religião organizada, desconfia de quem não conhece, raramente mostra raiva, finalizador, pontual, sempre preparado.

Esta lista foi encontrada no google. Quero agradecer aos amigos abaixo que estavam comigo no msn ás 03:43 da manhã e mesmo assim dispostos a dar a sua opinião sobre mim.

Sara Correia, Julio Almeida, Bruno Duarte, Marta Soares e Cristina Santos

 

Embora eu não concorde com uma ou duas coisas da lista, concordo com a grande maioria. Isto porquê? Para eu responder há tua pergunta Bia tens há partida de saber que terei de dar uma opinião muito pessoal baseado no que sou e assim respondo também há Maria. Tendo em conta isto vamos começar… Eu não gosto de tomar riscos. Gosto primeiro de pensar no positivo e no negativo de cada situação e dependendo disso avaliar o tipo de atitude que devo ter perante uma situação. Arriscar em algo tem sempre os seus pro´s e contras. Vou dar-te dois exemplos de dois amigos que arriscaram no trabalho e no amor abaixo:

Tenho um amigo de infancia ao qual iremos chamar João. Ele desde pequeno que sempre teve uma visinha pelo qual era apaixonado. Cresceu ao lado dela sem nunca lhe dizer uma palavra… Todos os dias há noite a observava por entre as cortinas do seu quarto para a janela do quarto dela… Sempre foi um rapaz sem a minima confiança nele mesmo… Pouco tempo depois de ela fazer 19 anos, recebeu um convite para ir trabalhar fora do país. Ela aceitou e ele tomou a decisão de arriscar e ir atrás dela. Hoje são casados, vivem juntos, trabalham na mesma empresa e ela está grávida. Podia ter corrido muito mal mas graças ao “porque não?” dele, tudo correu bem.

Vou dar agora o exemplo de uma amiga chamada Sara (também fictício). É uma miúda que sempre gostou de apostar, arriscar mais do que devia e nunca conseguiu acima de tudo sentir-se feliz… A sua cruzada sempre foi tentar encontrar alguém que a pudesse fazer sorrir todos os dias. Não é nada que não compreenda… No entanto a sua escolha foi um “cavaleiro branco” que saiu um “ogre”… Quem parecia fazê-la feliz, na verdade acabou por lhe bater até chegar ao ponto de um vizinho se aperceber e chamar a policia. Depois dessa situação ela simplesmente desistiu de procurar alguém… O resultado foi encontrar o homem da vida dela que a trata bem.

Por fim devo dizer que independentemente da minha forma de levar as coisas, acho que há alturas para arriscar e há alturas para estar quieto. Claro que não podemos determinar o que devemos fazer com exactidão mas podemos pelo menos medir os riscos. E se realmente chegarmos há conclusão que podemos ganhar mais que perder, então sim Bia aí estou em total acordo contigo.

Por: Perfect Harmony

4 Responses to “Porque não? e a minha tipologia junguiana”


  1. 1 Raquel Fevereiro 6, 2011 às 7:29 pm

    Um INTJ? Raro, inteligente e delicado. Gosta de se mostrar pior do que realmente é… Eu gosto🙂

    • 2 Perfect Harmony Fevereiro 6, 2011 às 8:29 pm

      Obrigado🙂

  2. 3 404 Fevereiro 7, 2011 às 10:50 am

    Reparei que o “infeliz” está a bold e a vermelho. Erro ou significado especifico? Se especifico podes contar?

    • 4 Perfect Harmony Fevereiro 7, 2011 às 6:06 pm

      Observador🙂
      Foi no único ponto onde os meus amigos discordaram e assim sendo ficou como indecisão.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 168 outros seguidores

Calendário de posts

Fevereiro 2011
M T W T F S S
« Jan   Mar »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  

RSS Aquela cena Chata

  • Ocorreu um erro; é provável que o feed esteja indisponível. Tente novamente mais tarde.

Visualizações ao blog

  • 54,257 visitas

%d bloggers like this: