Sem título


Sou um espelho de mágoas
que de mágoas subsisto
no meio de palavras vagas
crítico um mundo que não existe

E a ambição que de forma muda e sádica
conforta e mais tarde dissipa
aqueles que por via enigmática
expõem a sua maldade na íntegra

mas nem mesmo essa me cala
porque de medo sofre o homem
e do medo salva a bala
e eu no meu antro de desordem
calo quem hipocritamente não me fala

mas eu sou um conjunto de almas
que louvam o sofrimento
porque eu sendo espelho de mágoas
não critico, vivo a vida morrendo

mas de quem sofre
posso eu e os demais
no final acabam todos na morgue
salvam-se os homens, excluem-se os animais

Porque morrer, morrem vocês todos
o que interessa é o legado
uns choram porque vos amaram
outros choram por irem tarde

Não sabem vocês a sorte
como que eu a vocês Homens me exibo
sendo eu apenas um espelho de mágoas
não morrerei até a humanidade ter toda morrido

1 Response to “Sem título”


  1. 1 nanda Fevereiro 24, 2011 às 12:51 am

    Lindo! +.+
    Obra de arte. +.+


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 168 outros seguidores

Calendário de posts

Fevereiro 2011
M T W T F S S
« Jan   Mar »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  

RSS Aquela cena Chata

  • Ocorreu um erro; é provável que o feed esteja indisponível. Tente novamente mais tarde.

Visualizações ao blog

  • 54,257 visitas

%d bloggers like this: