Missão espacial a Marte é de alto risco, adverte especialista


O astrônomo britânico que líderou uma missão fracassada a Marte, a Beagle 2, disse no programa “Material World”, da BBC Radio 4, que a nova missão americana ao planeta vermelho é de altíssimo risco.

Nasa lança neste sábado jipe para procurar vida em Marte

Professor de Ciências Planetárias da Open University, no Reino Unido, Colin Pillinger comentou que o início da missão MSL (sigla em inglês de Mars Science Laboratory) deve criar um clima de preocupação entre seus colegas da Nasa (agência espacial americana).

Pillinger sinalizou que a missão enfrenta agora riscos muito altos. “Dois terços das missões fracassam.”

Quanto às chances de sucesso da nova missão americana, ele hesitou em arriscar um palpite. “As chances são tão boas quanto os engenheiros puderem assegurar. Você testa, testa e testa, e nunca lança algo que não tenha chances de sucesso.”

Pillinger conta que a missão atual é um grande experimento. “Eles vão testar um novo sistema de aterrissagem.

No sábado (27), terá início a missão MSL, cuja estrela é o jipe Curiosity. “Ele é do tamanho de um carro pequeno, o maior veículo já lançado. Já a Beagle 2 era do tamanho de uma roda de carro”, acrescentou.

“Na Beagle, nós usamos um sistema em que a nave é embalada com sacos cheios de gás e acoplada a um paraquedas. Quando ela toca o chão, ela joga os sacos fora e vai embora”, explicou. “Dessa vez, eles vão sobrevoar o local e baixar o veículo com cabos. Quando a sonda tocar o chão, vão cortar os cabos. É um grande experimento, e de alto risco. Eles têm uma chance única de sucesso.”

“Alguns engenheiros da Nasa devem estar extremamente preocupados, mas devem estar também confiantes de que fizeram o melhor possível.”

O grande tamanho do Curiosity se deve ao fato de que o equipamento não ser movido a energia solar. O robô é munido de um gerador nuclear que lhe fornece energia constantemente, permitindo que viaje para mais longe e com mais rapidez.

Enquanto explora Marte, o robô estará procurando respostas para a pergunta que há muito tempo os cientistas tentam responder: haveria sinais de vida no planeta vermelho?

“Eles vão fazer experimentos que vão contribuir muito nessa direção”, afirmou Pillinger. “Está carregando exatamente os instrumentos que eu teria escolhido.”      -in Folha.com

 

Hoje não estou para palavras bonitas e simpatias por isso advirto desde já que este não será um post propriamente educado.
Sabem o que falta hoje em dia ao ser humano? Colhões. Sim, infelizmente já não os temos, passamos de uma raça de coragem e lutadores de ideais para uma cambada de geeks sociais que apenas querem estar constantemente em fofocas e inutilidades. Esse é um dos factores pelos quais me canso tanto da humanidade. Não passamos de seres invejosos e merdosos que lutam apenas para ser melhor do que os seus “amigos” ou vizinhos e ter mais do que o outro. Não interessa como nem porquê, mas não avançamos da inutilidade que somos. Antigamente quando a antiga URSS estava a tentar ir há lua, os Americanos estavam-se pouco lixando para o facto de ser perigoso ou não. Foram há lua primeiro apenas para demonstrar que eram melhores que a Rússia e obviamente para por um ponto de exclamação na guerra fria. Mas tudo isto avançou exclusivamente da forma que avançou devido há guerra. Graças a isso avançamos drasticamente em termos tecnológicos e mesmo sócio-culturais. Desde aí tudo estagnou. Porquê? Porque mais ninguém teve tomates para se virar aos EUA e dizer, “estás a ver aquela bolinha vermelha suspensa no preto? Nós vamos lá e tu não.”.
Entristece-me pensar que avanços científicos tão necessários há humanidade são tão condicionados pela mesquinhice de todos nós. O impacto que uma exploração humana a Marte e a criação de bases lunares fixas com trabalhadores humanos é cada vez mais uma necessidade. Os nossos recursos estão a acabar, estamos com um grave problema de sobre-população e esta amostra de lideres que temos (sim porque independentemente de gostarmos ou não, os EUA são os lideres mundiais) os problemas vão apenas acumulando incessantemente até um dia ou agirmos ou cairmos. Esta é a altura certa para avançarmos na exploração espacial, vamos lutar ou olhar? Acho que ambos sabemos a resposta.

 

1 Response to “Missão espacial a Marte é de alto risco, adverte especialista”


  1. 1 svchost.exe Dezembro 20, 2011 às 11:40 am

    cool story bro


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 168 outros seguidores

Calendário de posts

Novembro 2011
M T W T F S S
« Abr   Jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

RSS Aquela cena Chata

  • Ocorreu um erro; é provável que o feed esteja indisponível. Tente novamente mais tarde.

Visualizações ao blog

  • 54,257 visitas

%d bloggers like this: